Aceitando os Desígnios de Deus

Aceitando os Desígnios de Deus

pastoral48

“Todavia, eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação” (Hc 3.18)

Qual a sua reação quando as coisas não caminham exatamente como você gostaria? Como você se comporta quando os reveses da vida batem à sua porta? O que você diria se a doença, a depressão, as perdas materiais e de entes queridos alcançassem sua vida? Como reagiria diante dos vales sombrios e atrocidades desse mundo caído? Você aceitaria a intervenção soberana de Deus em sua vida, família, igreja e sociedade, com tranquilidade, paz e resignação?

No versículo acima, o profeta Habacuque havia resolvido em seu coração que viveria com alegria e exultaria o Deus da sua salvação. Porém, essa decisão não ocorreu em um momento de paz e bonança, pelo contrário, a situação era de extrema dificuldade, pois Deus havia decidido que castigaria o povo por causa de sua rebeldia e pecado. Usaria para isto os caldeus, povo que era ímpio e pagão. Habacuque se angustiou e questionou: como o Deus que não tolera o pecado iria usar um povo tão ímpio para concretização de seus propósitos?

Ainda assim, Habacuque não ficou a murmurar, como muitos fazem. Antes, o profeta, reconhecendo a soberania de Deus, se contentou em saber que o seu Senhor era capaz de intervir na história segundo o Seu próprio querer. As palavras de exaltação brotaram de sua boca: “Todavia, eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação”. Ele utilizou-se de dois verbos no hebraico, עלז “alaz” que significa “saltar de contentamento” e גיל “gil” que significa “regozijar-se”, para demonstrar a sua confiança no Deus todo-poderoso.

Habacuque entendeu que os caminhos de Deus não são os nossos caminhos. A vontade do Onipotente não se submete à nossa. Os desígnios do Senhor são superiores ao nosso entendimento. Habacuque entendeu isso e procurou acalmar o seu coração em Deus. Ele poderia se revoltar contra Deus, mas resolveu confiar e lançar sua esperança no Senhor que nunca falha. A resposta do Senhor veio através de uma visão. Habacuque entendeu que não deveria olhar para as circunstâncias que o cercavam, pois a história ainda estava sendo escrita e aprendeu que “o justo viverá pela sua fé” (Hc 2.4 b). Ele convenceu-se de que os acontecimentos da história não eram determinados por um destino cego, mas pela soberania e providência do Deus da história.

A vida não é um “mar de rosas”, ocasionalmente, a angústia invade os corações, famílias são assoladas pela desavença, pela dor da separação, pela doença e pela morte. O mundo é mal e, às vezes, até parece que a história está sem destino e sem direção. Muitos desesperam-se, revoltam-se e até blasfemam contra o nome de Deus com suas reclamações impertinentes e impensadas.

Talvez, o momento no qual você está inserido agora retrate um quadro de dor, de perda, de tempestade, de desânimo e você não consiga ver uma solução, uma luz no fim do túnel. Quero desafiá-lo a buscar em Deus a solução e a entender os desígnios do Senhor para sua vida. O salmista nos lembra que “Bem aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo o coração se encontram os caminhos aplanados, o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial;…”. (Sl 84.5-6)

Veja o exemplo de Habacuque, ele não desanimou, nem desistiu, não virou-se contra Deus, pelo contrário, resolveu antecipar a sua vitória, confiando no seu Deus e Salvador e exclamou com a certeza da vitória “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente”. (Hc 3.17-19).

Embora os caminhos de Deus possam ser inescrutáveis, seus propósitos são coerentes. A história da sua vida já foi escrita por Ele, mas para você ela ainda está acontecendo e por essa razão você não consegue ver o capítulo final. Portanto, lance sobre o Senhor a sua ansiedade e expectativa, saiba que Ele é o todo poderoso que trabalha a história conforme a sua gloriosa soberania. Sua vida não está sendo levada através de um destino cego, mas guiada pelas poderosas mãos daquele que governa todo o universo.

Pr. Fábio Borges Coutinho

0 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *