Como Glorificar a Deus no seu Trabalho?

Como Glorificar a Deus no seu Trabalho?

Grande parte do nosso dia é passado no ambiente de trabalho. Isso faz com que esse contexto seja não apenas uma oportunidade de recebermos o “pão de cada dia”, mas também um lugar onde podemos glorificar a Deus e, por que não, se tornar o campo missionário de muitos de nós!

Os relacionamentos desenvolvidos no círculo profissional podem se tornar tão significativos que acabam oferecendo ocasião oportuna para a apresentação do Evangelho. Todavia, se o proceder do cristão for incorreto ou escandaloso, essa mesma “porta ao evangelho” pode ser fechada de tal forma que nossos colegas de trabalho fortalecerão a resistência ao cristianismo. Dessa maneira, é fundamental que saibamos como glorificar a Deus no ambiente de trabalho. Pensando nisso, deixo algumas sugestões abaixo, todas acompanhadas de alguns versos bíblicos para ajudá-lo a compreender melhor essa questão.

  1. Seja generoso com as pessoas ao seu redor. Nada pode ser mais incoerente para um descrente do que a dureza, rispidez ou falta de cortesia de alguém que professa seguir a Jesus Cristo. Afinal, foi o próprio Jesus que instruiu os seus discípulos a serem “misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai” (Lucas 6.36). Além do mais, nossas interações devem ser caracterizadas pelo amor, pois o apóstolo Paulo exorta: “Todos os vossos atos sejam feitos com amor” (1Coríntios 16.14).
  2. Seja justo e honesto sempre que lidar com dinheiro ou questões financeiras. Muita aversão ao cristianismo tem sido alimentada pela maneira imprópria como cristãos lidam com o dinheiro. Ganância e idolatria nessa área são facilmente observadas pelas pessoas ao nosso redor. A desonestidade, porém, é totalmente intolerável. Devemos lembrar sempre que o Senhor também abomina o erro nesse assunto. O escritor de Provérbios lembra: “Balança enganosa é abominação para o SENHOR, mas o peso justo é o seu prazer” (Provérbios 11.1).
  3. Seja fervoroso em oração e sempre dependente de Deus no seu trabalho. Lembre-se que o seu sucesso não vem exclusivamente do seu esforço próprio. Sem Deus, você não pode fazer nada em sua vida profissional, à despeito de todas as suas habilidades e talentos. Afinal, todos esses talentos você recebeu do próprio Deus! Nesse sentido, o salmista afirma: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela” (Salmo 127.1).
  4. Use os bens que recebe do seu trabalho para sustentar sua família, a causa do Evangelho e abençoar outras pessoas. Nesse sentido, é bom saber que “Deus nos abençoa para abençoarmos outros”! O propósito de Deus não é que cultivemos nosso egoísmo, sempre entesourando para nós mesmos, mas que sejamos instrumentos nas mãos dele para abençoar outros, inclusive com nossos bens. Dessa maneira, as Escrituras exortam: “Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (1Timóteo 5.8). Também, o fruto do nosso trabalho deve ser usado para “acudir ao necessitado” (Efésios 4.28).
  5. Aperfeiçoe seus talentos e habilidades para que seu trabalho seja realizado com excelência. Nesse sentido, o sábio de Provérbios ensina: “Vês a um homem perito na sua obra? Perante reis será posto; não entre a plebe” (Provérbios 22.29). O contrário também é verdade, pois o sábio continua exortando: “Em todo trabalho há proveito; meras palavras, porém, levam à penúria” (Provérbios 14.23). Por essa razão, a luz do crente brilha mais claramente por meio de suas boas obras e assim, as pessoas ao redor glorificam nosso “Pai que está nos céus” (Mateus 5.16).
  6. Trabalhe como para o Senhor e não para homens. Quando compreendemos que recebemos a oportunidade do trabalho do próprio Deus e que nosso labor deve glorifica-lo, temos maior motivação em apresentar um resultado de qualidade. Esse tem sido o cerne da ética profissional do calvinismo ao longo dos anos! Mas o calvinismo não inventou essa ética. Ela foi apenas extraída e aplicada a partir das páginas das Escrituras, pois o apóstolo Paulo instrui aos cristãos: “tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo” (Colossenses 3.23-24).
  7. Pregue o evangelho aos seus colegas de trabalho. Algumas das pessoas que trabalham com você nunca entraram em uma igreja e certamente não o farão espontaneamente para ouvirem ao seu pastor! No entanto, elas têm você para comunicar a ela as boas novas do Evangelho, sobre como “Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Dessa maneira, fale de Cristo, fale sobre sua graça, fale sobre as coisas que ele tem realizado na sua vida e na vida de outros que você conhece! Seja empolgado com Cristo e o seu evangelho em seu ambiente de trabalho!

Concluindo, há várias maneiras pelas quais você pode glorificar a Deus em seu trabalho! As sugestões acima são tão óbvias e bíblicas que acredito você logo perceberá como pode fazer diferença em seu contexto profissional. No entanto, ainda poderíamos falar sobre como a “pontualidade” no trabalho comunica sua seriedade com as oportunidades concedidas por Deus ou como sua gratidão pelo emprego pode ser contra-cultural em um contexto onde a murmuração parece ser norma dos trabalhadores. Enfim, é importante que você se lembre que Deus nos salvou para proclamar suas virtudes e isso também deve ser feito no local de trabalho (cf. 1Pedro 2.9-10)!

Pr. Valdeci Santos