Não Olhe para o Futuro, Olhe para a Eternidade

Não Olhe para o Futuro, Olhe para a Eternidade

“…porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia.” (2Tm 1.12 b)

Estamos caminhando rumo ao desconhecido. O ano de 2018 está apenas começando e somos tomados por boas expectativas, fazemos planos, traçamos metas e temos esperança de dias melhores. Porém, muitas vezes, somos surpreendidos pelas notícias e previsões de que teremos um ano ruim e isso traz temor, insegurança, incerteza. Sentimo-nos acuados diante do futuro que se descortina.

O apóstolo Paulo, no texto acima citado, está escrevendo da prisão e não tinha esperança de ser libertado. Embora vivendo um momento tão crucial em sua jornada de vida cristã, não estremeceu em sua confiança e fé, pelo contrário, ele afirmou a certeza de que quer vivesse ou morresse estaria seguro nas mãos de Deus. O seu futuro eterno pertencia ao Senhor.

Como será o ano de 2018? Como será o futuro que se apresenta diante de nós? Há muitos crentes que confortam outros com chavões do tipo: “Deus tem um plano maravilhoso para sua vida” e “se uma janela se fechar diante de ti, o Senhor abrirá uma porta”. Não há dúvidas de que Deus quer o melhor para os seus filhos, e isso é verdade, mas não toda a verdade.

As Escrituras não fazem promessas de que sua vida irá melhorar a cada ano. O propósito de Deus para a sua vida, revelado na Bíblia, é redentor, ou seja, diz respeito à sua salvação e não às especificidades de sua jornada aqui na terra (Rm 8.28-30). Deus não prova o seu amor por nós nas circunstâncias da vida, mas na morte vicária de seu filho na cruz em nosso favor, conforme lemos em Romanos 5.8: “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”.

Stênio Március, compositor evangélico, expressou em sua música “O Tapeceiro” o controle amoroso e paternal de Deus sobre a nossa vida. Ele escreveu: “Tapeceiro grande artista, vai fazendo o seu trabalho incansável, paciente, no seu tear, Tapeceiro não se engana, sabe o fim desde o começo, trança voltas, mil desvios, sem perder o fio. Minha vida é obra de tapeçaria, é tecida de cores alegres e vivas, que fazem contraste no meio das cores nubladas e tristes. Se você olha do avesso, nem imagina o desfecho, no fim das contas tudo se explica, tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem. Quando se vê pelo lado certo, muda-se logo a expressão do rosto, obra de arte pra honra e glória do Tapeceiro. Quando se vê pelo lado certo, todas as cores da minha vida dignificam a Jesus Cristo, o Tapeceiro.”

Como bem retratado na canção acima, Deus está conduzindo a história do cosmos, do mundo e de sua vida, não tenha dúvida disso. A mão poderosa e Onipotente do Deus Criador está sobre tudo e todos. Ele reina soberano e tem propósito para a sua vida, ou seja, a vida eterna. Se passar por vales, não desanime; se passar por provações, não esmoreça; se passar por dores e perdas continue confiando na graça e misericórdia do Senhor. Fique firme no Senhor. Um dia, todas essas coisas terão passado e viveremos uma eternidade com o Senhor.

Você já deve ter ouvido a expressão: “O futuro a Deus pertence”. Paulo entendia que não só o seu futuro, mas toda a sua vida e o seu dia a dia pertenciam ao Deus fiel e poderoso. Não podemos afirmar se teremos dias bons ou maus neste novo ano que se inicia, mas podemos lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade, dúvidas e temores, sabendo que Ele cuidará de nós. Esteja certo de que todas as coisas estão patentes aos olhos do Senhor. “Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor.” (Rm 14.8)

Deposite sua vida nas mãos do Redentor!

Pr. Fábio Borges Coutinho