O projeto de Deus para o casamento

O projeto de Deus para o casamento

casaisssssss“Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam“ (Gn 2.24-25)

Um dia destes, parei em um semáforo em uma das grandes avenidas de São Paulo e observei ao meu lado uma enorme árvore em cujas raízes algumas formigas que trabalhavam intensamente, sem se perturbar com a agitação e o trânsito ao redor.

Naquele momento imaginei que elas estavam construindo uma casa, executando um projeto para sobrevivência. Próximo àquele local também haviam várias construções e muitos trabalhadores orientados por engenheiros e arquitetos, todos obedecendo os detalhes dos projetos.

A Bíblia diz que “se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Sl 127.1a). Logo, Deus tem um projeto para a casa, a família e o casamento feliz.

De fato, ele nos entregou este projeto para que possamos construir o nosso lar sobre o fundamento correto. O texto bíblico citado no início dessa pastoral elenca quatro preciosos princípios a respeito do projeto de Deus para o casamento.

Estes princípios são a base sólida, dada por Deus, para se erigir um casamento forte e saudável.

Primeiro: Deixar – Este princípio serve para os dois grupos, ou seja, para os pais e para os filhos.

Assim como os filhos necessitam deixar a dependência de seus pais, por outro lado os pais precisam aprender a abrir mão de seus filhos, pois eles estão começando uma nova família e precisam tomar decisões próprias.

Segundo: Unir-se – No casamento, o homem e a mulher se unem. No hebraico esta palavra pode ser traduzida também como “grudar-se à”. Marido e esposa são unidos pelo casamento para que seja formado um vínculo permanente. Esta união está acompanhada de comprometimento, de comunhão, de sonhos e planos para uma vida longa e feliz.

Terceiro: Tornar-se – O homem e a mulher a partir do casamento, têm um vínculo “selado” com a união de seus corpos, a partir de então eles são fisicamente íntimos, tornam-se uma só carne. É importante notar que, a intimidade física vem depois que o alicerce do comprometimento já foi totalmente edificado na vida do casal. Em outras palavras, há uma união espiritual, emocional, de valores e sonhos e, somente, depois, uma união física na qual ambos se tornam uma só carne.

Quarto: Intimidade – O texto bíblico afirma que homem e mulher estavam nus, totalmente expostos e não se envergonhavam. Há aqui um princípio importante que deve ser levada em consideração dentro do casamento: “transparência”.

Entre o casal tudo precisa estar descoberto. Um casamento não se desenvolve com segredos. De fato, os cônjuges precisam estar emotivamente ligados de forma que não haja nenhum tipo de vergonha ou rejeição de seu par. Adão amou e aceitou Eva no momento em que a viu.

Dessa forma, é preciso haver envolvimento profundo e transparente no relacionamento do casal.
Assim, não importa se você ainda não se casou ou se já é casado, mas o fato; é que você precisa avaliar o projeto de Deus para casamento.

Ao fazer isso precisa entender que seguindo os planos do Idealizador do casamento, você terá condições de viver dias felizes e intensos ao lado do seu cônjuge.

Por Fábio Borges Coutinho