Pensando o Tempo

Pensando o Tempo

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Ec 3.1)

Estamos vivendo os últimos dias do ano de 2018, em breve 2019 baterá à nossa porta. Esse é um bom momento para olharmos para o passado com intensa gratidão, para o presente buscando direção divina e para o futuro com ávida esperança. Esse é um bom momento para pensarmos no tempo que será colocado à nossa disposição e avaliarmos o que faremos com ele.

Primeiro, convido-o a pensar: o que é o tempo? A percepção que obtemos, normalmente, é: uma sucessão de segundos, minutos, horas, dias, meses, anos, que marcam o passado, o presente e o futuro.

Em segundo lugar, destaco algumas características do tempo:

  • Tempo que passa não volta: Além de não voltar, deixa marcas positivas e negativas. Precisamos olhar para essas marcas não para retrocedermos e vivermos só de recordações, mas para aprendermos com os acontecimentos vividos e seguirmos adiante.
  • Ninguém antecipa o seu tempo: Não tente fazer isso, só causará em você ansiedades e dúvidas. Precisamos seguir a orientação do Senhor Jesus: “…não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal” (Mt 6.34).
  • O homem tem pouco tempo: Talvez você esteja olhando para trás e pensando “um dia desses eu era criança ou um dia desses eu era jovem”, e quando olha para o presente, já pode contemplar as marcas que a vida deixou em sua face e em seu coração. O Salmo 90.9, afirma uma verdade incontestável: “Pois os nossos dias se passam na tua ira; acabam-se os nossos anos como um breve pensamento”.
  • Estamos vivendo tempos difíceis: Quando olhamos ao nosso redor, percebemos que os relacionamentos entre pais e filhos, na sociedade, entre as nações e, até mesmo, na igreja estão cada vez mais penosos. Está tudo muito mudado, muitos não se atentaram a isso e continuam vivendo despreocupadamente e longe de Deus.

Por último, o que você está fazendo com o tempo que Deus lhe dá? Na pergunta 1 do Breve Catecismo de Westminster, lemos: “Qual o fim principal do homem?”. Temos como resposta: “O fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre”. A orientação bíblica em Efésios 5.16 para nossa vida é que vivamos “…remindo o tempo, porque os dias são maus”.

Faça uma análise profunda do seu coração e, com o auxílio do Espírito Santo de Deus, busque viver um tempo em que você seja um instrumento nas mãos do Redentor. Ame e sirva ao Senhor durante o tempo que está na Terra, para que um dia você usufrua das bênçãos eternas ao lado de Cristo Jesus.

Pr. Fábio B. Coutinho

4 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *