Por que se tornar membro de uma igreja?

Por que se tornar membro de uma igreja?

Raising-Kids-Who-Serve-Others-FBPor que se tornar membro de uma igreja?


 

Assumir o compromisso de se tornar membro de uma igreja nos dias atuais pode até ser considerado uma atitude contra cultural. A geração contemporânea revela grande dificuldade em “estabelecer raízes” e procura, tanto quanto possível, evitar compromissos. Por isso, os “desigrejados” e os “turistas eclesiásticos” se tornaram fenômenos crescentes nos últimos anos. Afinal, por que “limitar as opções” apenas a uma igreja local quando há tantas alternativas ao redor? Por que se submeter à liderança e prestação de contas a um grupo por questões relacionadas à crença pessoal?

É verdade que o termo “membresia” não se encontra na Bíblia. Mas as Escrituras pressupõem certa forma de comprometimento e submissão a um corpo local que são comuns a todos os discípulos de Cristo. No Novo Testamento, por exemplo, ser batizado e professar a fé implicam em se tornar parte de uma igreja local. Aliás, isso pode ser tomado como equivalente ao conceito atual de membresia.

POR QUE SE SUBMETER À LIDERANÇA E PRESTAÇÃO DE CONTAS A UM GRUPO POR QUESTÕES RELACIONADAS À CRENÇA PESSOAL?

Além do mais, há inúmeros benefícios em se tornar membro de uma igreja local. Abaixo o leitor encontrará apenas um resumo dessas vantagens, poderá encontrar outras por meio de sua experiência pessoal.

1. A segurança de atender a um princípio bíblico

A fé cristã não se resume a “crer”, mas também inclui o “pertencer”. Conquanto o compromisso que alguém assume com Cristo seja algo individual, a fé cristã nunca pressupôs uma vida solitária, mas sempre uma atitude solidária. O compromisso de se tornar membro de uma igreja local assegura ao crente que sua fé não é um empreendimento privado e subjetivo, mas faz parte da “fé uma vez por todas entregue aos santos” (Judas 3).

2. A garantia de estar contribuindo para o bem dos outros.

Talvez essa seja uma das razões mais ignoradas por alguém ao se tornar membro de uma igreja. Em uma época em que as pessoas enfatizam tanto suas necessidades pessoais, pensar nos outros pode ser considerado arcaico e fora de moda. Todavia, o verdadeiro amor não se expressa apenas em sentimentos e declarações, mas em compromissos e alianças. Ao se tornar membro de uma igreja o indivíduo realmente prova que ama o grupo local e isso é um benefício imensurável aos que já estavam ali, pois concede a eles uma nova motivação e alegria.

3. A proteção de não depender somente em si na caminhada cristã.

O ser humano é naturalmente propenso a se desviar dos caminhos do Senhor. Logo, quando alguém se identifica com uma igreja local e se submete ao pastoreio de seus líderes e à contínua prestação de contas aos demais membros da mesma, isso acaba contribuindo para sua própria proteção e santificação. Ao invés de ser uma restrição da liberdade pessoal, essa atitude acaba se tornando uma “âncora” para o cristão e um recurso contra sua tendência ao desvio.

Além do mais, ninguém consegue seguir a Cristo sozinho, de maneira isolada. As pressões do mundo, as inclinações de hábitos antigos (carne) e os ataques do inimigo tornam o apoio de outros, algo fundamental na vida cristã. Também, o propósito Jesus de integrar seus discípulos a um povo, pois esse é o significado do seu nome e essa foi sua missão (cf. Mt 1.21).

4. O investimento que se faz no próprio crescimento espiritual.

A Bíblia é clara em ensinar que crescimento é um projeto comunitário e não uma “aventura solitária”. Cristo integra seus discípulos em um corpo a fim de que cada um exerça o dom divinamente concedido. De outra forma, nunca haverá ministração “uns aos outros” e o crente será considerado como um daqueles que “enterrou” o talento recebido!

5. O testemunho que isso significa para aqueles que ainda não creem em Cristo.

O mundo ao redor olha para a igreja e analisa os cristãos. Qualquer coisa que não funciona corretamente é motivo para críticas e desprezo. Por exemplo, as divisões entre os cristãos, os divórcios e a negligência dos jovens em se comprometerem com a fé dos seus pais estão entre as principais críticas levantadas contra o cristianismo. Mas a atitude de alguém em se comprometer e viver em harmonia com uma igreja local continua despertando a simpatia do mundo ao redor e, por meio disso, o Senhor opera convicção no coração dos que ainda não creem.

0 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *